VIDA NA AMÉRICA

Como trabalhar legalmente nos EUA ?

Veja como obter permissão para atuar profissionalmente nos Estados Unidos

Como trabalhar nos Estados Unidos? Para entrar nos EUA é necessário ter algum tipo de visto, e cada visto tem um objetivo no país. Para trabalhar, o visto terá que permitir atividade remunerada no país. O Green Card, por exemplo, garante que pessoas de fora dos EUA vivam como cidadãos americanos, com todos os direitos e deveres garantidos pela constituição.

Trabalhar nos EUA

Atualmente, o tipo de visto mais solicitado e consequentemente concedido é o visto de turista B2. Ele permite, entre outras coisas, conhecer o país numa viagem curta, como de férias, por exemplo.

Mas para morar e trabalhar é diferente! Quem entra com visto de turista não pode exercer nenhuma atividade remunerada no país. Para trabalhar existem vistos específicos que serão concedidos de acordo com a necessidade do empregador.

Veja como obter permissão para atuar profissionalmente nos Estados Unidos:

Consiga uma oferta de emprego

Há quem diga que você só poderá fazer as malas se receber uma proposta de trabalho numa organização americana, como uma empresa ou universidade.

Mas há exceções a essa regra. Uma delas é o EB-1, tipo específico de green card que pode ser solicitado por pessoas com “habilidade extraordinária” nos campos da ciência, das artes ou dos negócios, entre outras destinações (veja mais abaixo).

Verifique qual é o tipo de documento mais indicado para o seu caso.

O visto permite a entrada em solo americano, mas normalmente é válido por um determinado período e só para as atividades especificamente definidas no documento. Na categoria de vistos de trabalho existem:

  • H1B – Destinado a profissionais técnicos com curso superior;
  • H2B – Para trabalho temporário oferecido por agências;
  • H3 – Específico para trainees;
  • H1C – Voltado para enfermeiros;
  • L – Transferência de executivos com conhecimento especializado do seu país de origem a uma empresa dos Estados Unidos;
  • B1 – Específico para visitantes de negócios ou turismo;
  • F1 – Estudantes acadêmicos e vocacionais;
  • J1 – Para trainees ou programas de “aupair” (babá).

Os EUA importam mão-de-obra qualificada ou com habilidade extraordinária (visto O ou P) para área de Ciências, Artes, Educação, Negócios ou Atletismo. Para esse visto é necessário ter um empregador como patrocinador (chamado de “sponsor”). Os vistos de trabalho têm validade de 1 a 3 anos em média, mas é possível que seja pedida uma extensão caso o empregador queira continuar com o empregado.

Já o green card concede o direito de viver nos EUA para sempre e trabalhar em qualquer função, exceto aquelas que exigem cidadania americana. Você pode consegui-lo através de investimento (visto EB5), existência de parentes americanos ou através de vistos de trabalho requisitados pelo empregador. No último caso, o empregador deve enviar uma carta de solicitação/contratação do empregado para que ele tenha direito de trabalhar lá.

A escolha do melhor documento será feita pelo candidato em parceria com a instituição americana que o receberá.

Providencie a petição

Cabe à instituição americana em que você vai trabalhar a solicitação oficial do seu documento ao órgão de imigração competente. Mas é importante que você compreenda e acompanhe o processo do início ao fim.

O USCIS é a agência responsável pela análise prévia de alguns pedidos de visto, como o L-1, enquanto outros podem ser pedidos diretamente aos consulados, como o B-1. O DOL (US Department of Labor) precisa ser ouvido previamente em alguns casos de visto ou green card.

Cada tipo de permissão tem um prazo específico para ser solicitado. O H1B, por exemplo, precisa ser pedido no mês de abril. Conhecer o calendário oficial para as petições é importante para determinar qual é o melhor documento para você. Sobretudo se você não puder esperar muito tempo para concluir o processo.

Prepare-se para a entrevista

Feita e aprovada a petição, o próximo passo é agendar uma entrevista em um Centro de Atendimento ao Solicitante de Visto (CASV) e na embaixada ou consulado mais próximo. As perguntas feitas pelo oficial dependem muito do tipo de documento que você está solicitando.

É obrigatório ir para a entrevista munido de todos os documentos necessários para comprovar os requisitos básicos do visto pedido. Para chegar bem preparado à conversa, a dica principal é dominar a linha de argumento da sua petição. Aqui você encontrará dicas para passar na entrevista do visto.

Verifique se é necessário tomar providências pós-imigração

Uma vez estabelecido nos Estados Unidos, você pode pedir a alteração do seu tipo de documento. São os casos conhecidos como “mudança de status”. Se você entrou como estudante (F1), por exemplo, pode pedir a alteração para H1B, o que lhe permitirá trabalhar. Esse pedido deve ser feito ao USCIS.

Se você está fora dos Estados Unidos, a solicitação deverá ser feita pelo chamado “processo consular”. Em que o USCIS aprova o pedido e o candidato vai ao consulado solicitar o visto para a primeira entrada nos Estados Unidos sob a nova categoria.

Também vale verificar se você não se tornou um residente fiscal americano, obrigado a declarar imposto de renda e pagar tributos para os Estados Unidos. Quem tem green card automaticamente se enquadra nessa categoria. Alguns vistos, como o F1, isentam o estrangeiro dessa contagem.


Veja Também:

Etiquetas
Inscreva-se em Nosso Canal

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Fechar