VIDA NA AMÉRICA

O que é Dui – Embriaguez ao volante

Quais as Punições severas contra embriaguez ao volante

O DUI (dirigir sob influência – driving under the influence) foi uma medida legislativa tomada contra motoristas alcoolizados ou dirigindo sob influência de drogas. Os Estados dos EUA, estão sempre criando cada vez mais leis severas para quem dirige sob efeito de qualquer substância. E as leis são cumpridas na risca, então as punições acompanham o nível de severidade.

DWI (dirigir quando intoxicados – driving while intoxicated) ou
DUI (dirigir sob influência – driving under the influence).
Ambas com o mesmo objetivo.

DUI – dirigindo sob influência

Caso um policial encontre alguém em um acidente de trânsito, ou dirigindo fora dos padrões e constate que ele está fora das suas faculdades mentais, irá encarar como presunção de culpa. O policial será o primeiro a julgar. Ele irá fazer o motorista passar por uma variedade de testes e determinar se vai ou não para a cadeia. Ele também analisará a fala, ao longo da conversa.

Ele terá que provar que o motorista está incapaz de dirigir. Ele poderá realizar uma série de testes parecidos com o do Brasil, além dos exames de sangue e de urina. Tecnicamente, o motorista pode se recusar a realizar tais testes (não recomendado), menos os químicos como exame de sangue e de urina e teste do bafômetro.

Se o motorista se recusar a fazer os testes, e depois o policial provar para o juiz que o ele violou as leis de DUI, e ele for condenado, a pena será maior. Se recusando ou não, o policial poderá obter um mandado judicial para fazer os tais exames.

Caso haja a recusa de testes, o motorista poderá acarretar penas de suspensão da carteira por 90 dias a um ano, dependendo do estado. Ou pena de prisão e multas. Mas isso só funciona para a primeira condenação. Caso o motorista for condenado mais de uma vez, as penas podem chegar a 10 anos de suspensão. Além de penas de prisões e multas.

E para menores de 21 anos, a tolerância é zero.

Agravantes

O caso poderá ser agravado se o o motorista tiver um histórico de violações das leis de DUI. Ou se ele estiver operando um veículo comercial. Ou se, quando for certificado que o motorista está embriagado, houver uma criança presente no veículo.

Se a embriaguez ao volante ocorreu em combinação com violação das leis de trânsito, como dirigir de forma perigosa ou acima dos limites de velocidade, com certeza será um pontinho negativo a mais. Se a embriaguez causou acidente, e alguém saiu machucado ou até morto. E se o motorista for menor de idade (e, portanto, não pode beber bebidas alcoólicas).

Travamento de ignição 

Atualmente em alguns estados (não todos), é obrigatório instalar um dispositivo de travamento de ignição. É como uma espécie de bafômetro. Antes de ligar o carro e sair dirigindo, é preciso soprar o dispositivo para que ele libere o volante. Se ele alegar que o álcool no hálito estiver maior que o permitido, o dispositivo trava a ignição.

Para os espertinhos que pedem para alguém sóbrio soprar a engenhoca, os dispositivo pede novos sopros ao motorista, em intervalos irregulares. Caso o “espertinho” não sopre novamente, ou se soprar e a concentração de álcool estiver acima do permitido, o dispositivo dispara alarmes (a buzina toca, os faróis acendem e apagam intermitentemente). Aí ele registra tudo, para servir de prova quando as autoridades chegarem e quiserem conferir se o motorista estava mesmo embriagado.

Dica

Não consuma álcool quando for dirigir. Isso é classificado como DUI, e pode até impedir que você sejá admitido no país novamente. Chame um táxi, uber (que é bem barato no país) ou alguma carona.


Veja também:

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar