IMIGRAÇÃO

Tipos de Visto de Estudante

Saiba quais os Tipos de Visto de Estudante e se pode ou não trabalhar com cada um deles

Todos que pretendem ir para os Estados Unidos devem tirar um Visto Americano. Para cada finalidade no país, existe um tipo de visto. Para passear é o Visto de Turismo e Negócios B1/B2. Para trabalhar, tem o Visto H1B e Visto H2B, dentre outros. Para estudar, não é diferente. É preciso tirar um Visto de Estudante! Aqui falaremos um pouco sobre os Tipos de Visto de Estudante.

Se quiser saber todos os Tipos de Visto Americano, clique aqui.

Se o solicitante pretende estudar mais que de 18 a 22 horas semanais, então deve-se pedir um Visto de Estudante. Essa solicitação é parecida com os outros tipos de visto. Entretanto, a matrícula na escola deve ter sido feita e o solicitante deve ter em mãos o formulário I-20 (fornecido pela escola) e pagar a taxa SEVIS. Esse visto terá a validade de acordo com a duração do curso, findou o curso, finda o visto. Vamos explicar mais sobre os Tipos de Visto de Estudante!

Antes, saiba o que cada documento significa:
Formulário I-20: esse formulário é fornecido pela escola, mas deve-se saber que nem todas as escolas fornecem esse documento. Elas devem ser autorizadas pelo governo para receber estudantes estrangeiros. O I-20 confirma que o estudante está sob responsabilidade da escola, e a qualquer “desobediência” do aluno elas irão reportar ao SEVIS. Esse formulário é extremamente importante para a retirada do Visto de Estudante.
SEVIS: sistema utilizado por escolas, colleges e universidades e pela imigração para analisar e monitorar os estudantes enquanto eles estiverem nos EUA. Então se o estudante estiver faltando demais, tendo notas ruins ou ter sumido, a escola reporta ao SEVIS, o I-20 pode ser cancelado e o estudante ser convidado a se retirar do país.

Visto F1

O Visto de Estudante mais comum entre todos os Tipos de Visto de Estudante, é o Visto F1. Para ter esse visto, o estudante deve estudar em tempo integral em uma escola de idiomas, college ou universidade. Para os familiares do estudante portador do Visto F1 que querem o acompanhar aos EUA, tem o Visto F2. E por familiares entende-se filhos (menores de 21 anos) e cônjuge.

O Visto F1 não permite que se trabalhe nos EUA! E isso é muito importante saber, estudante não trabalha nessa categoria. A não ser em casos que o estudante consegue permissão para trabalhar no lugar em que se estuda, mas é somente isso. Esse estudante consegue um Social Security, mas essa permissão é somente para aquele local, ele não pode trabalhar em outro lugar. Por esse motivo, o solicitante do visto deve provar para a imigração que tem condições financeiras de se manter no país enquanto o seu curso durar. Ele deve ter dinheiro o suficiente para se manter sem trabalhar, todo o período, isso inclui o cônjuge. Seus filhos podem estudar em escolas americanas.

Clique aqui e saiba mais sobre o Visto de Estudante F1.

Visto J1

O Visto J1 é muito conhecido pelo Programa de Intercâmbio Au Pair. Embora seu principal intuito seja o trabalho, como no caso das Au Pairs que cuidam de crianças, também se pode estudar. Também é possível participar de programas de “trainee” onde estudantes graduados e com experiência podem participar de um programa de treinamento dentro de uma empresa americana. Esse visto não é vinculado ao Formulário I-20, mas sim ao Formulário DS-2019.

No caso do Visto J1, não é permitido acompanhantes. O que pode acontecer, é a universidade solicitar que o estudante tire dois tipos de visto, o Visto F1 para o período de estudos e o Visto J1, para adquirir experiência na área. Tendo o Visto F1, os familiares/acompanhantes podem tirar o Visto F2.

Clique aqui e saiba mais sobre o Visto J1.

Visto M1

O Visto M1 é para estudos técnicos, como escola aeronáutica, em colégios vocacionais, community college, junior colleges e outras instituições não acadêmicas. Esse visto não é para quem pretende cursar em uma universidade. Além de estudar, também é possível realizar aulas praticas e estágios durante o programa.

Para tirar o Visto M1, o solicitante deve provar que pode se manter sem trabalhar enquanto o curso durar. Ou seja, deve ter a quantia em mãos, ou ter alguém com essa quantia que o patrocine, para que ele possa emitir o Visto. Como acontece com o Visto F1, o portador do M1 não pode trabalhar. As poucas horas disponíveis para trabalho devem ser restringidas apenas ao campus escolar (aulas praticas e estágio) . Se o objetivo é ganhar dinheiro com isso, o esforço não compensa, apenas se a experiência valer a pena.

Tipos de Visto de Estudante

Para todos os Tipos de Visto de Estudante, assim como vários outros tipos de visto, é preciso provar para a imigração os verdadeiros objetivos para com o país. Tem que possuir vínculos com o seu país de origem, como casa própria, empresa, qualquer coisa que te faça retornar ao seu país. A imigração não quer que o estudante permaneça nos EUA quando o visto acabar, e sim que retorne ao seu país para que, se algum dia retornar, faça isso dentro da lei.

Portanto, opções não faltam para adquirir uma experiência legal para seu currículo e para a sua vida. Escolha o seu visto com cuidado, com carinho e sempre permaneça dentro da lei. Boa sorte e bons estudos.

Veja Também:

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Verifique também

Fechar
Botão Voltar ao topo
Fechar