IMIGRAÇÃO

Como Trabalhar legalmente nos Estados Unidos com Visto H2B

O programa Visto H2B permite que empresas americanas (que atendem os requisitos regulamentares específicos) tragam estrangeiros para os Estados Unidos para preencher empregos temporários não-agrícolas. Essa empresa deve apresentar o Formulário I-129 (Petição para Trabalhador Não-Imigrante), em nome do trabalhador. Para isso acontecer, para a empresa poder contratar um estrangeiro, ela precisa provar para a imigração que esse trabalho é temporário (um ano ou menos) e que não existe um americano disponível naquele momento para realizar esse trabalho.

O Visto H2B pode ser estendido e o trabalhador conseguir permanecer até 3 anos nos Estados Unidos. O Visto H2B tem duração de 6 meses, mas você pode estendê-lo em até 3 anos (com a renovação feita a cada 6 meses). Esses trabalhos são em diversas áreas, não precisa de curso superior nem experiência, mas o inglês é importante! Não é exigido em todas as vagas, mas a maioria pede inglês fluente.

Quem pode se qualificar para classificação H-2B?

O Visto H2B é disponível para estrangeiros que não trabalham na área de agricultura. O empregador precisa demonstrar que não há trabalhadores americanos que podem fazer esse trabalho. Que não estão disponíveis, ou não são qualificados ou não estão dispostos. Que não tem um americano apto a fazer aquilo, por isso precisa contratar um estrangeiro. Com isso, ela publica a vaga, faz propagandas, e se não aparecer nenhum americano, ela pode entrar com o pedido pro governo americano para contratar um estrangeiro através do Visto H2B.

Essa empresa também deve estabelecer que empregar esses trabalhadores não irá afetar salários e condições de trabalho de outros trabalhadores empregados de forma similar. Além disso, que essa necessidade é temporária, que esse trabalho é temporário.  A necessidade do empregador é considerada temporária caso haja uma ocorrência única, onde um evento temporário criou a necessidade de contratar um trabalhador temporário e não precisa de mais ninguém para realizar esse serviço no futuro. Ou caso haja uma necessidade sazonal, onde a empresa deve mostrar que aquele emprego está ligado a uma estação do ano, algum evento imprevisível.

Os peticionários da H2B também devem fornecer uma certificação de trabalho temporário válida do Departamento de Trabalho dos EUA .

Limite de Vistos H2B

Existe um limite no número total de vistos H2B emitidos ou de outra forma concedido o status de H2B durante um ano fiscal. Atualmente, o Congresso estabeleceu o limite H2B em 66.000 por ano fiscal. 33.000 para os trabalhadores que iniciam o emprego no primeiro semestre do ano fiscal (1 de outubro a 31 de março). E 33.000 para os trabalhadores que começam o emprego no segundo semestre de o ano fiscal (1 de abril a 30 de setembro). Todos os números não utilizados da primeira metade do ano fiscal estarão disponíveis para os empregadores que procuram contratar trabalhadores H2B durante o segundo semestre do ano fiscal. No entanto, os números H2B não utilizados de um ano fiscal não são transferidos para o próximo. Uma vez atingido o limite H2B, o USCIS só pode aceitar petições para trabalhadores H2B que estão isentos do limite H2B.

O trabalhador contratado fica responsável pelos gastos com o visto e com as passagens, mas a empresa empregadora deve reembolsar esse gasto desde que o trabalhador cumpra todo o contrato de trabalho. Após aceitarem o currículo do trabalhador, ele irá receber uma oferta oficial de trabalho e o I-797 do USCIS para apresentar no consulado na hora de solicitar o visto de trabalho H2B. Depois de tirar o visto, o portador do Visto H2B também pode tirar o visto H4 para seus dependentes, cônjuge e filhos, para que o acompanhem.

Lista de países elegíveis H-2B

Andorra; Argentina; Austrália; Áustria; Barbados; Bélgica; Brasil; Brunei; Bulgária; Canadá; Chile; Colômbia; Costa Rica; Croácia; República Checa; Dinamarca; República Dominicana; Equador; El Salvador; Estônia; Etiópia; Fiji; Finlândia; França; Alemanha; Grécia; Grenada; Guatemala; Honduras; Hungria; Islândia; Irlanda; Israel; Itália; Jamaica; Japão; Kiribati; Letônia; Lichtenstein; Lituânia; Luxemburgo; Macedônia; Madagáscar; Malta; Moldávia; México; Mônaco; Mongólia; Montenegro Nauru; Holanda; Nicarágua; Nova Zelândia; Noruega; Panamá; Papua Nova Guiné; Peru; Filipinas; Polônia; Portugal; Roménia; São Marinho; Sérvia; Cingapura; Eslováquia; Eslovênia; Ilhas Salomão; África do Sul; Coreia do Sul; Espanha; São Vicente e Granadinas; Suécia; Suíça; Tailândia; Timor-Leste; Tonga; Peru; Tuvalu; Ucrânia; Reino Unido; Uruguai; Vanuatu.


Veja Também:

Etiquetas
Inscreva-se em Nosso Canal

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Fechar