IMIGRAÇÃO

Visto EB-3 – Visto de Residência Permanente nos EUA

Conheça quais profissões se encaixam no Visto EB-3

Já pensou em trabalhar nos EUA, levar a sua família e todos receberem seus Green Card? É possível com o Visto EB-3. Esse visto serve para quem tem uma graduação, serve para quem tem um curso técnico com experiência e também serve para unskilled, aqueles que não se encaixam nas outras duas opções.

O Visto EB-1, Visto EB-2 e o Visto EB-3, todos têm três subcategorias. Mas, a diferença do Visto EB-3 para os outros dois, é que nenhuma dessas subcategorias dispensa uma proposta formal de trabalho de um empregador americano. Tanto o trabalhador precisa preencher alguns requisitos para se encaixar em uma dessas subcategorias, como o empregador também precisa preencher alguns. A empresa contratante precisa provar que tem capacidade financeira para pagar esse trabalhador, por exemplo, é um requisito. O Visto EB-3 aplica diretamente para o Green Card, ou seja, para quem quer tentar a vida nos Estados Unidos é uma ótima opção.

Para tirar o Visto EB-3, é necessário que uma empresa americana patrocine esse visto. Para essa empresa contratar um estrangeiro, é necessário que nenhum americano atenda aos requisitos da vaga que ela oferece. Dessa forma, ela iria buscar essa qualificação fora, iria buscar essa expertise em um estrangeiro. A empresa irá anunciar uma vaga de emprego, vários americanos serão entrevistados e quando nenhum deles for contratado, ela irá abrir para a contratação dos estrangeiros através do Visto EB-3. É nessa hora que o trabalhador interessado deve aplicar para a vaga. Esse processo pode demorar até um ano ou mais.

É importante frisar que é a empresa que patrocina o visto. Muita gente “vende” o Visto EB-3, nesse caso, sendo o trabalhador a empregar dinheiro nesse processo, mas isso é totalmente fora da lei. Quem deve arcar com os custos do Visto EB-3 é a empresa que está contratando um funcionário. A empresa precisa de alguém com uma determinada habilidade, esse alguém aparece e ela patrocina essa vaga. Depois de um tempo, quando o trabalhador receber o Green Card ele pode sair dessa empresa, não é totalmente atrelado uma coisa na outra. O trabalhador só fica vinculado à empresa por um ano.

Primeira Subcategoria – Skilled Workers

Essa categoria é para um trabalhador que tenha uma expertise específica, uma mão de obra específica. A imigração exige dois anos de experiência em uma determinada área, mas não necessariamente precisa ter uma faculdade. Um padeiro e um açougueiro podem ser contratados em um mercado brasileiro, por exemplo, essas profissões se encaixariam nessa categoria. Assim como muitas outras. Esses são exemplos de mão de obra escassas que seriam facilmente exploradas, já que é comum para um mercado que atende um publico latino querer um profissional que entenda de corte de carne ou de massa que o publico latino goste de consumir.

Segunda Subcategoria – Professionals

Diferente da Skilled Workers, na subcategoria Professionals o trabalhador precisa ser um profissional, como o próprio nome já diz. É necessário que se tenha um curso superior, um diploma, que seja realmente um profissional na área que se deseja executar nos EUA. Mas também não precisa de um mestrado ou doutorado. Um profissional que tenha mestrado ou doutorado e uns 5 anos de experiência na área, pode se encaixar em uma das subcategorias do Visto EB-2. Mas para a Professionals do Visto EB-3, basta que o profissional tenha acabado de se formar.

Terceira Subcategoria – Others Workers

Assim como a primeira subcategoria Skilled Workers, a Others Workers também é para um trabalhador que tenha uma expertise específica, que não esteja atrelado a um curso superior. Nessa categoria também se encaixa o açougueiro, o padeiro, um mecânico… Entretanto, a diferença dessa subcategoria para a primeira, é que nessa a imigração aceita quem tem menos de dois anos de experiência.

São contratadas pessoas para preparação de alimentos, hotelaria, limpeza, limpeza industrial, manutenção… As empresas mais comuns a contratar nessa categoria são aquelas de grande porte como Google, Amazon, Subway, McDonald’s…

Enfermeiros no Visto EB-3

Existe um déficit enorme de enfermeiros nos Estados Unidos. Um enfermeiro consegue emprego de um dia pro outro no país. Quem é enfermeiro consegue o Visto EB-3 sem precisar de uma empresa patrocinadora. Ou seja, não precisa daquele processo todo de vaga em hospital. Entretanto, é preciso que o profissional passe por uma fase de certificação nos EUA, para ser legalmente aceito e receber a permissão de trabalho. Um enfermeiro consegue pular etapas no Visto EB-3, mas, em contrapartida, é preciso um nível ótimo de inglês para conseguir a certificação/licença para trabalhar.

Quais as taxas que o trabalhador deve pagar?

O solicitante deve pagar algumas taxas obrigatórias para a imigração:

  • US$700 para o preenchimento do formulário I-140 para a solicitação do Visto EB-3;
  • A taxa premium para esse visto é de US$1225, ela serve para acelerar o processo;
  • As taxas consulares são US$345 por pessoa. Ou seja, os dependentes (cônjuges e filhos menores de 21) que estarão aplicando para o Visto EB-3 junto com o trabalhador também devem pagar as taxinhas consulares.

Além das taxas obrigatórias para a imigração, o solicitante, se assim quiser, deve pagar a empresa de consultoria que vai buscar a vaga para o trabalhador e mais o advogado que vai fazer o processo de imigração. Essa parte depende muito do profissional escolhido e da empresa de consultoria.

Quanto tempo é necessário para conseguir o Visto EB-3?

O Visto EB-3 é demorado, não acredite em quem te prometa muita rapidez. Um processo normal de Visto EB-3 pode durar um ano ou mais. Pode ser que aconteça de demorar um pouco menos se a empresa já tiver entrado com o processo de procura de um profissional dentre os americanos, as entrevistas, mas geralmente, o processo todo dura em torno de um ano.

Entretanto, quem já se encontra nos EUA com o Visto F-1, ou o Visto H1B ou o Visto L1 pode ter esse processo encurtado. Nesse caso, o valor para a aplicação também diminui. Para quem está com Visto de Turismo, é indicado que retorne ao Brasil para aguardar o processo por lá. Pode iniciar o processo, mas não terminar nos EUA.

Por fim…

Sempre procure um advogado especializado no assunto na hora de tirar o seu visto. Não faça com qualquer pessoa. Lembre-se que é o seu futuro que está em jogo. Boa sorte!

Etiquetas
Inscreva-se em Nosso Canal

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar